quinta-feira, agosto 05, 2010

Sofia e Murilo andavam em uma estrada escura repleta de buracos e pedras que fazia Sofia pensar em como aquele lugar era sombrio, e em como ela estava longe da casa de sua tia. Desviando de um buraco e outro ela observa Murilo de cabeça baixa e passos firmes, já acostumado a viver no interior.
- Estamos presenciando um milagre, eu ainda não cai. - disse Sofia rindo de si mesma
- Eu não sei porque você ainda não me deu sua mão...
- Porque você ainda não ofereceu.
- E você vai aceitar? - perguntou Murilo
Sofia puxa o braço de Murilo rapidamente como se já quisesse fazer aquilo á algum tempo:
- Pare de ficar acumulando tantas duvidas nessa cabecinha, se você quer muito algo, faça.
- Eu quero muito algo. Murilo se colocou a frente de Sofia, e delicadamente segurou seu rosto lhe tocando os lábios com um beijo que de tão intenso fizeram os dois suspirar.
- Esse lugar nem é tão sombrio assim. -Sofia dizia com pretensão.
- Eu já vou avisando, mesmo depois que acabar os buracos e esse lugar deixar de ser sombrio e ficar iluminado eu não vou soltar sua mão.
- Era o que eu ia dizer, mas não assim
- Era? Mais que coisa, como você diria? - Murilo perguntava preocupado ( Fiz tudo errado, fiz tudo errado) se questionava em pensamento
- Eu iria pedir pra você nunca mais soltar minha mão. Todo lugar é um pouco sombrio pra mim e..
Murilo não esperou Sofia terminar de falar e a beijou como se estivesse selando ali uma promessa.

1 comentários:

Jessica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário